Você está aqui: Página Inicial > Área do Servidor > Nossa Saúde > Gripe X Resfriado: conheça as diferenças

Notícias

Gripe X Resfriado: conheça as diferenças

Conheça as diferenças, prevenções e tratamentos mais adequados contra a gripe e o resfriado
publicado: 04/07/2018 11h56 última modificação: 04/07/2018 12h05
Exibir carrossel de imagens Enfermeira do Campus Teresina Central

Enfermeira do Campus Teresina Central

Durante o período chuvoso os postos de saúde registram um expressivo aumento na incidência de casos de gripe ou resfriado. Porém, grande parte da população desconhece a diferença clínica entre essas patologias, o que pode provocar complicações em seu processo de evolução se o diagnóstico não for correto.

Para tirar dúvidas sobre a diferença, prevenção e tratamentos mais adequados, convidamos Ariane Gomes dos Santos, enfermeira do Campus Teresina Central.

01- Resfriado e gripe são a mesma coisa?

Não. Gripe e resfriado são patologias diferentes, mas vale ressaltar que os sintomas das duas doenças são muito parecidos. São ambas causadas por vírus, podem causar sintomas respiratórios altos (congestão nasal, espirros, secreção nasal, tosse, rouquidão, mal-estar, dores musculares e dor de cabeça); apresentam formas de contágio semelhantes e são facilmente transmissíveis de uma pessoa para outra. No entanto, o resfriado geralmente é mais leve que a gripe. Em casos de gripe, a febre geralmente é alta, passando dos 38,5ºC. Já no resfriado quando a febre está presente, costuma ser baixa.

Dicas para prevenir a gripe

02 - O que é gripe?

A gripe é uma doença mais grave que o resfriado comum. É causada pela família de vírus Influenza e geralmente dura mais tempo. Enquanto o resfriado não costuma ultrapassar cinco dias com sintomas, a gripe pode persistir por sete a dez dias

03 - Quais os sintomas da gripe?

Os sintomas de gripe geralmente surgem após 24h do contágio com o vírus, dentre eles estão:
dores nos músculos, cabeça, olhos e garganta; febre maior que 38ºC; calafrios; fraqueza; tosse; espirros e coriza; e pode apresentar também olhos avermelhados e lacrimejantes.

Sintomas da gripe (influenza)

04 - Como a gripe é transmitida?

A gripe pode ser transmitida de forma direta ou indireta. A forma direta é a mais comum e ocorre por meio das secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao falar, espirrar ou tossir. Já na forma indireta é disseminada por meio das mãos que, após contato com superfícies recentemente contaminadas por secreções respiratórias de um indivíduo infectado, podem levar o vírus diretamente para a boca, nariz e olhos.

05 - A influenza humana é uma doença grave?

Influenza e gripe são sinônimos. Esta patologia pode ser perigosa pois pode desencadear pneumonia viral ou bacteriana, síndrome da angústia respiratória (SARS), complicações pulmonares e cardíacas. Isso ocorre com maior frequência em crianças abaixo de 5 anos, idosos, gestantes e puérperas (pós-parto), pessoas com patologias crônicas e pessoas com imunidade baixa. Por isso, esse grupo de pessoas são considerados de risco e se enquadram no público-alvo para receberem a vacina contra a influenza na rede pública de saúde.

06 - Existe vacina para prevenir a gripe ou suas complicações?

Sim, existe vacina contra a influenza, esta é composta por duas cepas de vírus da gripe A (H1N1 e H3N2) e uma cepa da influenza B. A vacina deve ser tomada todos os anos porque o nível de anticorpos se reduz ao longo dos meses.

07- Quem pode tomar a vacina contra a gripe?

A maioria das pessoas pode tomar a vacina. Entretanto, como não há vacina disponível para toda a população, o governo define alguns públicos que são mais vulneráveis à doença.

Quem deve se vacinar contra a gripe

08- Pessoas gripadas podem ser vacinadas?

Sim, desde que não se esteja com febre. No entanto, a dose da vacina não irá aliviar os sintomas da gripe já instalada. A vacina contra gripe servirá para prevenir novos casos, ou seja, se a pessoa já estiver contaminada com o vírus, a dose não vai fazer efeito contra a infecção atual. É importante lembrar que a vacina não provoca gripe. Ela é produzida com vírus mortos e inativados, incapazes de causar a doença. Portanto, se a pessoa estiver gripada, não apresentar febre e decidir tomar a vacina, ela não vai ficar mais doente por isso, tampouco melhorar do quadro já instalado.

09- Quais as contraindicações para o uso da vacina contra a influenza?

Pessoas com alergia grave (anafilaxia), a algum componente da vacina ou a dose anterior e as que possuem alergia severa a ovo, não podem fazer uso da vacina. Isso porque, durante o processo de fabricação, as partículas de vírus incluídas na vacina são cultivadas dentro da casca e usam a clara e a gema como substrato. Daí existia o risco de ficarem resquícios de ovo no imunizante, o que poderia levar a uma reação anafilática séria.

10 - Existem outros quadros que podem ser confundidos com a gripe?

Sim, além do resfriado, a rinite alérgica é uma das doenças que mais se confundem com a gripe. Na rinite alérgica ocorrem sintomas como espirros, congestão e corrimento nasal. A rinite alérgica não é acompanhada de febre. Porém, isso pode acontecer quando ela estiver associada a uma infecção.