Você está aqui: Página Inicial > Área do Servidor > Entrevistas > Professor Marcelino Almeida do IFPI participa do BraFF

Notícias

Professor Marcelino Almeida do IFPI participa do BraFF

O professor Francisco Marcelino Almeida, Campus Teresina Central, do Instituto Federal do Piauí participou da capacitação de docentes da Rede Federal no BraFF – Brasileiros Formando Formadores.
publicado: 21/03/2019 14h51 última modificação: 21/03/2019 14h51
Exibir carrossel de imagens Capacitação de formadores

Capacitação de formadores

O professor Francisco Marcelino Almeida, Campus Teresina Central, do Instituto Federal do Piauí participou da capacitação de docentes da Rede Federal no BraFF – Brasileiros Formando Formadores. O primeiro módulo, realizado no início de dezembro de 2018, aconteceu na modalidade de ensino a distância.

Já o segundo módulo, iniciado em fevereiro de 2019, os formadores capacitaram os outros professores de forma presencial. A capacitação do programa Brasileiros Formando Formadores – Braff é uma ação da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica – Setec e do Ministério da Educação – MEC.

José Luiz Amado de Meneses e Sousa, formador do BraFF, afirma que o programa tem o objetivo de integrar ações que visam ampliar o qualitativo de docentes engajados em temas que destacarão as discussões na educação no século XXI utilizando plataformas de ensino a distância e cursos na modalidade semipresencial.

A seleção de participantes para o BraFF contou com docentes da rede federal egressos de programas de internacionalização e o programa propõe a difusão dos temas como a aprendizagem significativa, o ensino centrado no estudante, a abordagem baseada em problemas e projetos, a inovação e o empreendedorismo, entre outros.

Os materiais para a multiplicação do BraFF são desenvolvidos pela equipe composta por 20 formadores, levando em conta os desafios locais e regionais que o ensino profissional e a rede federal apresentam.

“O IFPI pode desempenhar um papel de protagonismo nesse processo por possuir profissionais que já fazem parte do programa e pela possibilidade de abrigar polos para futuras ações de formação, para o estado do Piauí e para a região Nordeste como um todo”, afirma José Luiz Amado.

Ao final do programa, será entregue um modelo de capacitação para ser replicado aos professores e servidores da Rede Federal de Educação.